Sejam Bem Vindos.

Blog que agrega algumas das minhas paixões: Filmes, Biblioteconomia, Poesias e Lutas Sociais. Criado com a finalidade de disseminar informações que sirvam para a formação de um novo ser social com uma visão mais crítica e aguçada do mundo.

BiblioNews

Notícias sobre Filmes e Documentários

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Filme Capitalismo: uma história de amor

Sinopse: O documentário explora as raízes da crise financeira global de 2008, no período de transição entre a saída de George Bush e a posse de Barack Obama no governo dos EUA, as falcatruas políticas e econômicas que culminaram no que o diretor descreve como "o maior roubo da história dos EUA": a transferência de dinheiro dos contribuintes para instituições financeiras privadas. O arrocho da política fiscal, aplicado a toque de caixa a partir da administração Reagan (1981-89), a falta de regulação do Estado, um terreno fértil para que as operações do sistema financeiro se tornassem ainda mais complexas e a carta branca para as grandes corporações, especialmente os bancos, aumentarem a fortuna. Michael Moore apresenta uma análise de como o capitalismo corrompeu os ideais de liberdade previstos na Constituição dos Estados Unidos, visando gerar lucros cada vez maiores para um grupo seleto da sociedade, enquanto que a maioria perde cada vez mais direitos.
Dados técnicos:
Título no Brasil: Capitalismo: uma História de Amor
Título Original: Capitalism: a love story
País de Origem: EUA
Gênero: Documentário
Tempo de Duração: 127 minutos
Idioma: Inglês
Legendas: Português
Ano de Lançamento: 2009
Estúdio/Distrib.: Paramount Pictures Brasil
Direção: Michael Moore
Link http://www.youtube.com/watch?v=1tI1RTAQc2M

Comentário:
Em mais um brilhante e inteligente filme Michael Moore mostra um pouco da realidade das pessoas comuns, que foram enganadas e expulsas de suas casas com a especulção imobiliária e passaram a sentir na pele a crueldade do sistema capitalista, enquanto os bancos e empresas que quebraram receberam ajudas bilionárias do governo (Estado), as quais foram usadas na maioria dos casos para enriquecer os seus executivos. O capitalismo em mais uma de suas crises, assim como já previa Marx, sendo salvo pelo Estado e o dinheiro dos mais pobres, para que no futuro os volte a explorá-los.

8 comentários: